Dus Reis Advocacia

Blog

21/12/2020

A importância de um planejamento previdenciário para os profissionais da saúde

A aposentadoria para os profissionais da saúde geralmente apresenta algumas particularidades comparadas às demais classes. Isto por conta da modalidade especial de aposentadoria em que estes trabalhadores se enquadram, levando a ter que superar alguns obstáculos para preencher os requisitos e obter um benefício mais vantajoso.

Diante deste cenário, surge a necessidade de um planejamento previdenciário, capaz de realizar um mapeamento de toda a vida contributiva e realizar os cálculos para buscar os melhores benefícios de aposentadoria.

Sabendo da complexidade do tema, elaboramos este artigo a fim de elucidar algumas questões sobre o assunto.

Confira!

COMO FUNCIONA UM PLANEJAMENTO PREVIDENCIÁRIO?

O planejamento previdenciário é uma técnica que tem como finalidade a organização da aposentadoria do contribuinte, evitando erros ao longo da caminhada contributiva e garantindo que o segurado alcance a aposentadoria de forma mais célere e com o melhor benefício possível, de acordo com a realidade de cada trabalhador.

Em razão do processo de aposentadoria especial, aplicado aos profissionais da saúde, exigir uma série de requisitos a serem cumpridos, é indispensável estar atento a toda documentação necessária.

Em outro artigo de nossa autoria, explicamos exatamente como funcionam as aposentadorias especiais do INSS para médicos e enfermeiros, recomendamos a leitura para o contribuinte reunir o máximo de informações possíveis sobre este assunto que influencia diretamente no seu bem-estar futuro. “Artigo: Aposentadorias especiais do INSS: médicos e enfermeiros”.

Dito isso, o planejamento previdenciário proporciona uma análise do momento ideal em que o profissional deve se aposentar. Isto se torna importante, devido ao fato que muitos contribuintes possuem dúvidas sobre quais regras estão valendo para o seu caso específico.

Nesse momento, com um especialista avaliando seu caso, é possível evitar uma aposentadoria precoce, reduzindo o valor do seu benefício, ou uma aposentadoria muito tardia, resultando em um esgotamento do contribuinte e até mesmo o pagamento de contribuições de forma desnecessária.

Outro ponto que merece destaque, é saber se está contribuindo corretamente com os valores adequados às suas expectativas. Muitos acreditam que quanto mais pesado forem os descontos previdenciários, melhor será o benefício de aposentadoria. Contudo, não precisa ser assim, o cálculo da aposentadoria é realizado através de uma média, logo, o ideal é buscar um equilíbrio nas contribuições e não necessariamente recolher sobre o valor mais alto do salário de contribuição.

Por isso, é fundamental a realização de um mapeamento sobre a vida contributiva do segurado e traçar a melhor estratégia para cada caso.

Nesse ponto, muitos podem estar se perguntando: será que ainda há tempo para realizar um planejamento previdenciário para a minha aposentadoria?

Sim, sem dúvidas, este estudo pode ser realizado a qualquer momento. Claro que recomendamos que se inicie o quanto antes. Mas é importante que seja realizado independente de quanto já foi contribuído, para se ter uma ideia sobre sua condição de aposentadoria e assim, realizar os ajustes necessários, indicamos:

  1. Analisar o tempo real de contribuição capaz de ser comprovado junto ao INSS;
  2. Identificar os tipos de aposentadorias aplicáveis a cada caso;
  3. Realizar os cálculos do valor da aposentadoria;
  4. Buscar uma estratégia para aproximar o quanto o contribuinte deseja receber de aposentadoria com o que lhe resta de período para contribuir;
  5. Identificar possíveis enquadramentos e aplicação das regras de transição da reforma da previdência para concessão dos benefícios mais vantajosos e mais céleres.

Além desses pontos apresentados, outros como direito adquirido são avaliados dentro de um planejamento. No entanto, precisamos falar sobre o motivo desse planejamento ser realmente importante para os profissionais da saúde em específico.

QUAL A IMPORTÂNCIA DO PLANEJAMENTO PARA QUEM TRABALHA NA ÁREA DA SAÚDE? 

Muitos profissionais da saúde possuem ao longo da sua vida contributiva, diversos vínculos empregatícios e formas de contribuição. Em alguns casos atuam, até mesmo, de maneira simultânea em mais de uma instituição ou emprego.

Diante disso, a grande dificuldade se apresenta no momento de buscar a aposentadoria especial e conseguir comprovar todos esses vínculos e o contato com agentes nocivos à saúde. Neste momento, o planejamento torna-se importante, tendo em vista que auxilia o profissional a identificar quais documentos são necessários buscar junto a empresa ou instituição onde prestou serviços e, posteriormente, apresentá-los juntos a previdência para enquadramento no tipo de aposentadoria e posterior concessão.

No outro artigo que recomendamos a leitura, falamos bastante sobre os documentos necessários para os profissionais da saúde obterem sua aposentadoria especial. Lá mencionamos a importância do Perfil Profissiográfico Previdenciário (PPP), emitido pelas empresas em que o contribuinte trabalhou e do Laudo Técnico de Condições Ambientais do Trabalho (LTCAT) – Laudo produzido por um perito que comprova as condições nocivas à saúde na atividade laboral.

Frente a essas questões verifica-se a importância de realizar um planejamento eficaz e evitar dores de cabeça futuras. Assim, será possível certificar-se que a documentação juntada será o suficiente para comprovar seu enquadramento na aposentadoria especial, garantindo um benefício diferenciado.

A Dusreis Souza Advocacia se dedica de forma constante às demandas dessa área, com a finalidade de garantir uma experiência de nível elevado em assessoria jurídica aos seus clientes.

Ficou com alguma dúvida ou deseja saber mais sobre esse assunto? Estaremos à disposição para orientá-lo.

 

Voltar

Compartilhe

Gostou do nosso conteúdo? Receba mais!

Desenvolvido por In Company